Download Free Designs http://bigtheme.net/ Free Websites Templates

Implantes Dentários:

Os implantes dentários foram inventados por um médico Sueco com o intuito de melhorar as condições de mastigação de pacientes que já haviam perdido todos os dentes. A idéia era fazer com que as dentaduras que usavam virassem próteses fixas, evitando que se soltassem e machucassem a gengiva. Com a evolução da tecnologia, passaram a ser uma das ferramentas mais versáteis da odontologia, sendo utilizados em inúmeras situações e de várias formas, sendo hoje a melhor opção para a substituição de um dente perdido. 

Perguntas Frequentes:

  • “Eu posso ter rejeição do meu implante?”
    • Não, os implantes são feitos de uma liga de titânio 100% “bio-compatível”, ou seja, compatível com o corpo humano e seus tecidos (osso e gengiva).

  • “É possível colocar o dente do implante no mesmo dia da cirurgia?”
    • Sim, em alguns casos essa técnica chamada de “Carga Imediata” é possível de ser utilizada. Entretanto, nem sempre é possível, sendo dependente da região onde o implante é colocado, condição do osso e do quão firme no osso este fica no momento da cirurgia. 

Dentes de Porcelana (Prótese Dental):

  • A porcelana é um material amplamente utilizado na odontologia com diversas indicações e benefícios. Originalmente foi derivada da porcelana comum utilizada para a confecção de pratos, vasos etc, e com os anos sofreu uma série de modificações com o intuito de aumentar sua beleza e resistência, existindo atualmente mais de uma dúzia de tipos de cerâmicas utilizadas para a confecção de próteses dentárias.

Dentre os tipos de restaurações que podem ser feitas com esse material estão:

- Coroas: também chamadas de jaquetas ou capas que cobrem todo o dente após este sofrer um desgaste controlado para criar o espaço necessário para a restauração.

- Blocos: Restaurações realizadas nos dentes pré-molares e molares (dentes que ficam mais para o fundo da boca) quando estes são destruídos por cáries ou traumas, com o intuito de devolver a forma e a função do dente (mastigação). Diferente das coroas, estas restaurações cobrem o dente parcialmente.

- Facetas ou lentes de contato: Restaurações de porcelana que cobrem apenas a parte de fora dos dentes, a parte visível, sendo realizadas muitas vezes com um mínimo de desgaste para melhorar principalmente a aparência, sendo na grande maioria das vezes indicadas em casos de necessidade estética.

Perguntas Frequentes:

  • “A porcelana é frágil?”
    • Não, as porcelanas odontológicas quando bem confeccionadas são extremamente resistentes, suportando as forças da mastigação de forma excelente.

  • “Meu dente de porcelana vai escurecer com o tempo?”
    • Não, a porcelana não escurece com o tempo na boca, mantendo sua cor original durante toda a vida.

  • “O dente de porcelana pode dar cárie?”
    • Sim, mesmo quando o dente recebe uma capa, ainda pode sofrer infiltrações de cárie na união entre o dente e a capa, sendo necessário manter a atenção redobrada na escovação e uso do fio-dental.

  • “Porque as restaurações de porcelana são mais caras do que as de resina?”
    • A restauração de porcelana, seja ela uma capa, bloco ou faceta, é feita em um laboratório por um técnico especializado. O valor que o técnico cobra ao dentista pelos seus serviços, acaba por encarecer o valor que o dentista cobra por estes trabalhos, e quanto melhor o técnico, mais caro o seu trabalho. Neste ponto, muito cuidado com as restaurações “baratinhas”, o barato pode acabar saindo caro.

Tratamento de Canal:

  • Quando o dente permanece com uma cárie por um tempo muito grande, fazendo com que esta chegue ao “nervo” ou mesmo quando sofre um trauma muito forte, pode ser necessário tratar o canal. Este tratamento tem como intuito eliminar qualquer bactéria que tenha entrado em contato com o “nervo” do dente, evitando qualquer risco de infecções que podem gerar dores e inflamações. O nome “tratamento de canal” vem da limpeza que é realizada no canal do dente que é o espaço onde fica localizado o nervo.

Alguns sinais e sintomas podem indicar a necessidade deste tratamento:

- Dores fortes latejantes e constantes em um dente que não passam com o uso de analgésicos.

- Escurecimento de um dente que ainda não tenha o canal tratado.

- Aparecimento de “bolinhas” na gengiva na altura de um dente que podem ou não soltar pus, com ou sem dor.

Perguntas Frequentes:

  • “A bactéria que causa a infecção do canal pode causar problemas em outros lugares do corpo?”
    • Sim, se o tratamento demorar muito para ser realizado, a bactéria pode atingir a corrente sanguínea e causar inflamações em articulações e outros órgãos como o coração. A saúde da boca é algo muito sério!
  • “Tratar o canal dói?”
    • Não, em geral é um tratamento que não gera dor quando realizado de forma adequada, visto que muitas vezes o nervo do dente já está “morto” e por isso não existe mais a “sensibilidade” a dor. Em casos onde existe uma infecção no canal, podem acontecer episódios de dor após o tratamento. É importante saber que é normal sentir uma pequena sensibilidade durante algum tempo depois de finalizado. Este tempo irá variar de pessoa para pessoa.
  • “Tratar canal demora muito? Vou ter que ir ao dentista várias vezes?”
    • Não mais, a evolução dos materiais e técnicas para a limpeza dos canais possibilitou com que hoje a grande maioria dos tratamentos possa ser feito em apenas uma consulta. Entretanto, existem alguns casos em que são necessárias mais consulta para a finalização.

Tratamentos da Gengiva:

Quando deixamos de escovar os dentes de forma adequada por algum tempo, as bactérias presentes na saliva, alimentos, etc se acumulam nos dentes e formam a placa bacteriana. A placa quando em grandes quantidades pode ser observada como uma “massinha” branca que fica sobre os dentes principalmente na região próxima a gengiva. Estas bactérias irritam a gengiva, que como resposta a esta agressão, fica inflamada. Os sinas e sintomas da inflamação da gengiva são:

- Sangramento ao escovar os dentes e/ou passar o fio dental.

- Inchaço e vermelhidão.

- Dor ao toque.

- Em alguns casos mais graves, presença de pus.

Se a placa fica acumulada por muito tempo sobre um dente, ela pode endurecer e formar o tártaro ou cálculo dental, que são “pedrinhas” que ficam firmemente aderidas aos dentes, que somente podem ser removidas pelo dentista com a utilização de aparelhos específicos.

Se a sua gengiva está inflamada ou você observou a presença de tártaros em seus dentes, agende uma visita para um tratamento de gengiva!

Perguntas frequentes:

  • “Preciso escovar forte para meus dentes ficarem limpos?”
    • Não, a força não é o mais importante e sim o jeito e o tempo de escovação. O movimento ideal da escova sobre os dentes é formando círculos, evitando pressionar as cerdas da escova contra a gengiva para não machucá-la, procurando não escovar com pressa passando a escova por sobre todas as superfícies dos dentes sem exceção, incluindo a língua.
  • “Quantas vezes preciso escovar os dentes por dia?”
    • O ideal é que se escove os dentes 3 vezes ao dia, depois das principais refeições.
  • “Os líquidos para bochecho (Enxaguatórios Bucais) são importantes para a saúde da gengiva?”
    • A grande maioria dos enxaguatórios bucais possui o Flúor, substância muito importante para a prevenção das cáries, entretanto o que é fundamental é uma boa escovação e usar o fio dental ao menos 1 vez ao dia antes de dormir. Devem ser evitados os bochechos com Álcool, pois agridem a gengiva e podem prejudicar a saúde bucal.

Toxina Botulínica:

Você sabia que a toxina botulínica pode ser muito útil na odontologia? Conhecida popularmente por botox, a toxina botulínica ganha cada vez mais espaço no consultório odontológico.
Indicada para tratamento do sorriso gengival, bruxismo, dores de cabeça tensionais, rugas e marcas por tensão muscular. Para maiores informações ligue ou preencha o formulário de contato e agende uma avaliação.